Tire todas as dúvidas sobre as baterias para o sistema start stop

Os automóveis que possuem a bateria start stop são os veículos de partida comum, porém com alguns diferenciais comparados ao veículos convencionais. Eles têm duas principais alterações: uma central eletrônica que gerencia todo o sistema que compreende quando o motor terá que ligar ou desligar e uma introdução de um motor mais forte na partida. Hoje em dia, esse sistema é o mais usado para diminuir a emissão de CO2 no ambiente e que possui um menor custo comparado aos veículos híbridos ou totalmente elétricos. Isso acontece pelo fato dele ter um custo menor no desenvolvimento, implantação e fabricação, além de gerar benefícios para os compradores.

LEIA MAIS

+ SOBRE DUAS RODAS COM A BMW F 850 GS MOVIDA PELA MOURA

A tecnologia start/stop é considerada o primeiro estágio de eletrificação veicular. Ela também ajuda o meio ambiente, pois promove uma sensível redução nas emissões de gases nocivos. Portanto, todas as vezes que o automóvel é desligado, o ciclo de geração de gases poluentes é interrompido, diminuindo, portanto, o volume emitido de CO2 e outras partículas.
Características da bateria start stop.

A bateria start stop para veículos foi adotada por modelos de automóveis mais modernos. A tecnologia, responsável pelo desligamento do motor quando o carro para no semáforo ou no trânsito, trouxe consigo algumas necessidades. Entre elas, alternadores, baterias e motores de arranque especiais.

No entanto, a principal função da bateria é acionar o motor de arranque e dar a partida. Nos modelos com start/stop, por sua vez, sequências de pequenas descargas são demandadas constantemente e por isso, há necessidade de uma bateria especial.

A bateria para aplicação start stop é feita para suportar uma quantidade maior de partidas do motor do automóvel, existe dois tipos de baterias para essa aplicação, a EFB e AGM.

Por causa disso, ela é mais cara e depende da especificação de cada veículo. Essas baterias têm um ciclo de vida 3x maior do que a convencional nos testes elétricos das maiores montadoras e o consumo para cada partida é pequeno se comparado com o de um motor normal, por causa da gestão feita pela unidade de controle do motor (ECU).

O sistema, por sua vez, sabe a posição exata dos pistões e realiza ajustes para uma partida rápida. E quanto mais rápida for a partida, menos energia elétrica será gasta.

Baterias AGM

As baterias AGM (Absorbent Glass Mat) são destinadas para automóveis de alta performance que exigem mais das baterias. Em português, a sigla significa “manta de fibra de vidro absorvente” e tem como principal característica a absorção total da solução ácida (eletrólito) em seus separadores.

Com isso, a bateria não derrama líquido, não degrada, como ocorre na bateria inundada, e não sulfata. Isso acontece porque o separador AGM mantém o eletrólito em suspensão, mantendo-o em contato constante com o material ativo das placas, o que também resulta numa maior eficiência quando ambas descarregam e recarregam proporcionando mais durabilidade que as baterias convencionais e desempenho elétrico para o automóvel. Algumas montadoras preferem essa tecnologia em seus projetos.

As baterias da linha AGM da Moura são destinadas para automóveis de alta performance que exigem baterias bem mais robustas, como os carros start stop. Eles são veículos que param em um sinal e o motor desliga e volta a ser ligado na saída, demandando uma maior quantidade de partida no dia.

A bateria start stop é bem diferente das baterias convencionais. Enquanto uma bateria Moura convencional é utilizada periodicamente durante as 24 horas do dia, a bateria AGM é projetada para várias partidas simultâneas, fato este que ocorre em veículos com sistema start stop. Para usar a bateria, você deve ficar atento a indicada para o modelo do ano do seu carro.

Baterias EFB

Já as baterias do modelo EFB (Enhanced Flooded Battery) – que em português significa “baterias convencionais melhoradas” – são as mais indicadas para os veículos com sistema simples de start-stop. A EFB é a evolução das baterias SLI (convencionais) e por isso, ela é utilizada em automóveis que precisam de cargas rápidas para dar várias partidas ao longo do trajeto. Algumas montadoras têm aderido essa tecnologia em seus projetos por ter um menor custo e resultados elétricos semelhantes a bateria AGM. Sempre consultar o manual veículo para correta aplicação.

Para desenvolver as baterias Moura EFB foi realizada uma Pesquisa & Desenvolvimento e melhoria de processos pelas equipes de Engenharia de Produto, Processo e Industrial. O produto é, ainda, um resultado de sinergia com os principais parceiros tecnológicos da companhia, em especial o Instituto Tecnológico Edson Mororó Moura (ITEMM).

Os resultados alcançados pela bateria EFB são fruto da cultura inovadora do Grupo Moura e voltada para acompanhar e atender as demandas do mercado. Com essa tecnologia, as baterias tradicionais recebem um tratamento especial das placas positivas e negativas, o reforço do material ativo e a adição de uma película sintética, que aliado ao sistema exclusivo de equalização da solução ácida resulta em um alto desempenho para os automóveis start stop.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade
Publicidade