Nós testamos Tecnologia

Testamos os carros elétricos da Caoa Chery que em breve veremos no Brasil

SBD Q3

Wuhu (China) – Há pouco tempo, no Salão do Automóvel de São Paulo, a CAOA Chery dividiu o discurso do futuro e diante das suas atrações vendidas no mercado brasileiro, fez uma mostra de como seria logo em breve. Os elétricos estavam na mira da empresa que vai usar a mesma estratégia do custo-benefício com tecnologia e bom gosto no design para conquistar uma fatia do promissor segmento. O sedã Arrizo 5e e o SUV compacto Tiggo 2e seriam os primeiros a figurar como carros de tomada? Provavelmente sim. Estivemos na China para ver isso de perto, andar nos carros e entender um pouco mais do que nos aguarda.

LEIA MAIS

+ Caoa Chery prepara Arrizo 5 elétrico e um SUV híbrido que miram o Brasil

+ Conheça todos os detalhes do SUV compacto Tiggo 5X da Caoa Chery

+Com o Tiggo 7, a Chery mostra a revolução chinesa no Brasil

O QG da Chery, maior montadora da China com 7,2 milhões de usuários dos seus produtos pelo mundo, é um complexo industrial que somente nesse ponto tem capacidade para 900 mil unidades e de lá, o controle de seis fábricas no país e mais 10 no exterior.

Os chineses em lua de mel com a CAOA permitem a influência e estilo do jeito brasileiro nos novos produtos por isso também desenvolvem os carros que agradam cada vez mais o mercado externo. Veja que Jacareí, São Paulo, por parte da CAOA Chery já se prepara para produzir o novo SUV global da marca, o Tiggo 8, que vai fazer a estreia da tecnologia que reconhece o motorista pela face. O Lion promete ser a grande novidade tech para 2020 no Brasil. Mas dele vamos falar mais depois.

Henrique Sampaio, gerente de vendas e marketing da CAOA Chery, destaca o trabalho que vem sendo desenvolvido entre a engenharia dos dois países assim como a defesa nos estudos que são realizados pela empresa brasileira. “O Arrizo, por enquanto, é o favorito para fazer a estreia entre os elétricos mas não descartamos outras possibilidades. Temos o Tiggo 2 também absolutamente integrado às propostas da empresa e daquilo que estamos procurando”, afirma.

Arrizo 5e
E tratando de Arrizo 5 e Tiggo 2 dirigimos na China os modelos que serão vendidos no Brasil, entre 2020 e 2021, quando começam a ser fabricados em São Paulo. O sedã de desenho que agrada é estiloso e no tamanho certo. Carro de rodada silenciosa, suspensão macia e conforto indiscutível tem bateria de lítio, autonomia de 400 quilômetros por carga e utiliza um motor síncrono de imãs permanentes com potência de 122 cv que atinge os 90 kW, enquanto o torque máximo é de 28,1 kgfm (lembre que o modelo a combustão tem 150 cv). A velocidade final é de 152 km/h e a aceleração de 0 a 100km/h em 9,7 segundos. Os dados são da ficha técnica da montadora. Na tomada, são oito horas para dar uma carga completa. Modelo pesa em torno dos 1.580 Kg e nem precisa explicar que é por conta das baterias.

Tiggo 2e
SUV de combate no mercado brasileiro, o Tiggo vem conquistando espaço pela oferta antes dos R$ 70 mil. O carro é o sucesso de vendas da CAOA Chery, que recentemente lançou o Tiggo 7. O modelo 2e (que é 3e na China) oferece autonomia de 351 quilômetros por carga e é equipado com bateria de íons de lítio. O Tiggo 2e traz o design que já agradou no Brasil na sua versão flex e como defesa de campanha, sua altura em relação ao nível do solo de 186 mm. O carro, por aqui tem interior com acabamento que mistura o escuro com o azul, boa combinação, leve e rápido, depois que você dirige, as impressões ao voltante surpreendem porque faz 0 a 100 Km/h em 9,3 segundos e o torque é generoso de 28, 1 Kgfm. A potência máxima indicada de 95 Kw. O peso é
semelhante ao do Arrizo, 1515 Kg.

E o EQ1?
O mais divertido vai ficar pra depois. Henrique Sampaio destaca que é cedo demais para falar do compacto que é pura diversão. O pequeno mede 3,20 metros de comprimento e 2,15 m de entre-eixos e pesa 1000 Kg. O carrinho esperto tem motor que gera 41 cv e 12,2 Kgfm de torque na ficha técnica. Seu espaço interno é para quatro pessoas e quanto ao porta-malas? Nanico. O modelo é literalmente urbano. Segundo a CAOA Chery são cerca de 400 quilômetros de autonomia.

SAIBA MAIS
Dados da maior montadora da China

> Três unidades de negócios: carros de passeio, veículos comerciais e minivans
> Usuários nos mercados internacionais: 7,2 milhões
> Fábricas: 6 bases de produção na China e 10 fábricas no exterior
> Fábrica Wuhu: capacidade para 900 mil unidades
> Colaboradores: 30 mil funcionários em todo o mundo
> Centros de P&D: China, Europa, América do Norte, Brasil e Oriente Médio
> Equipe de P&D: Mais de 3.200 funcionários (incluindo mais de 300 especialistas de renome internacional da GM, BMW, Mercedes-Benz, Ford e outras empresas)
> Patentes (2018)
> Aplicações: mais de 17 mil
> Autorizadas: mais 11 mil
> Perspectiva 2019
> Vendas globais: 1 milhão de unidades
> Exportação: 200 mil unidades
> Resultados 2018
> Vendas: 750 mil veículos – aumento 11% em relação ao ano anterior
> Exportação: 120 mil veículos – aumento 18% em relação ao ano anterior
> Crescimento no Brasil, Argélia, Egito e Equador: superior a 100%
> Exportação
> Maior exportador de veículos da China: 16 anos consecutivos
> Volume acumulado de exportação: 1,4 milhão de unidades
> Países: 80 países e regiões
> Mercados mais expressivos: Rússia, Brasil, Chile, Argentina, Peru, Venezuela, Uruguai, Egito, Arábia Saudita e Ucrânia
> Brasil: mercado mais importante da Chery na América do Sul
> Concessionárias: 1.300 pontos de venda e serviços no exterior
> Veículos elétricos
> Primeira montadora chinesa a investir em novas tecnologias
> Entrou no segmento de elétricos em 2006
> Vendas de veículos elétricos (2018): 91 mil unidades à aumento 146%
> Patentes novas energias até hoje:
> Aplicações: 900
> Autorizada: 600
> Fábrica Wuhu
> Capacidade: 900 mil unidades
> Quatro grandes áreas: estamparia, soldagem, pintura e montagem final
> Qualidade: padrões internacionais de inspeção de produção e qualidade
> Meisterbock: Garantir a estrutura precisa do corpo do carro e estabelecer as bases para a aparência refinada do carro;
> Cubing: Combina e mede a abertura, a superfície e a aparência do modelo
> AUDIT (Sistema alemão de avaliação de qualidade): A Chery adota o sistema alemão da Volkswagen para desenvolver o método de avaliação de qualidade AUDIT, que é comparável ao Japão, Coréia do Sul, Europa e Estados Unidos.
> Indicadores técnicos de confiabilidade do produto Chery: o atual 3MIS IPTV (taxa de falha de milhares de veículos em 3 meses) é de apenas 25, enquanto o de outras marcas de automóveis chinesas é de 50 e das principais marcas europeias e americanas 30.

Fonte: CAOA Chery do Brasil

SBD T-cross

Baixe meu E-book

Inscreva-se para receber seu e-book gratuitamente

Acompanhe nosso canal

300×250 NEO Blindados
RET Autoparvi Corolla
RET Q3
RET Geral Audi
RET A3