Large 970×250
Nós testamos

Testamos o Lexus UX250, que provou ser mais do que um SUV de shopping

Hora de digitar as impressões a bordo do Lexus UX 250 durante os três mil quilômetros que percorri entre as cidades de Miami e Gatlinburg, nas montanhas do Tennessee. Na metade do caminho, uma parada técnica em Savannah, na Geórgia, que é separada da Carolina do Sul pelo rio do mesmo nome, e exibe um cenário e tanto fora do básico da Flórida.

Mas vamos ao crossover e o que ele oferece como automóvel. A primeira pergunta poderá vir dessa maneira: tem bagageiro para isso? Tem sim. Se você for minimalista e menos consumista. Aproveitar a viagem como roteiro de lazer e nada de gastar o dindin com compras em excesso. O que serve para qualquer destino no Brasil ou fora dele.

Divertido, compacto e no esquadro. A luxuosa Lexus acertou quando lançou o modelo de entrada da marca, o UX250h logo abaixo do NX300h. Híbrido no Brasil, o carro é atração de vendas no mercado norte-americano, fácil de vê-lo nas ruas de Miami e Los Angeles, por exemplo. E por aqui será que vai seguir um ritmo semelhante?

Foram três mil quilômetros e um pouco mais com o modelo de 4,49 metros e quatro ocupantes. A cada parada, ou no final do percurso, depois dos alongamentos, motorista e carona da frente voltavam inteiros para os assentos em couro de fino acabamento, combinando os bancos vermelhos e o interior preto. Já os dois passageiros de trás tinham que sair do leve aperto.

No Brasil, a versão Dynamic de R$ 170 mil é a peça de largada da divisão de luxo da Toyota. O UX, de design escultural, faróis afilados e lanternas unidas por uma faixa central na tampa traseira é bonito. A posição de dirigir destaco como um dos pontos que merece elogio.

Existe aquela sensação de bem-estar quando você afivela o cinto e aperta o botão de partida. Talvez seja o encontro com parte do luxo japonês. Nível de ruído baixíssimo, não vou exagerar, o acabamento é completo.

A bordo, uma família completa com direito a duas malas médias no bagageiro e uma bela estrada pela frente. As duas mochilas foram no meio da dupla do banco de trás. No Brasil falta a empresa acertar a capacidade volumétrica do porta-malas removendo ou substituindo a caixa de moldura do que serviria ao estepe (que não existe) e das ferramentas. Por aqui o tamanho é de 234 litros e o pouco espaço não agrada a maioria que vai no show-room visitar o SUV.

A F-Sport com oito bolsas infláveis e sensores para todos os lados é a topo da lista, por R$ 215 mil, foi a nossa escolha para desbravar um novo horizonte. Conectividade (CarPlay e Android Auto) disponíveis na versão. Conexão que começa a chegar na linha 2020 com exibição no multimídia de 10,3 polegadas manuseado por um touchpad no console central.

O conjunto motor e câmbio se encaixa na medida certa em nome da economia de combustível. O híbrido tem um 2.0 de quatro cilindros que gera 145 cv de potência e 18,8 kgfm de torque somado ao elétrico dianteiro que juntos combinam a entrega de 181 cv. O câmbio faz parte de um transeixo e segue o base do CVT com simulação de 6 marchas. A máxima é de 177 Km/h na ficha técnica do fabricante. O SUV calça aro 18 polegadas 255/50 runflat (sem estepe viu).

Não exija alta performance mas divirta-se no momento de ativar o modo Sport +, no seletor localizado ao lado do cluster, além de mudar o grafismo e cor do relógio do painel, o UX sobe o giro e o modo de condução fica mais arisco. A suspensão é adaptativa e o UX se exibe nas curvas. É firme.

Esse recurso, exclusivo da linha F Sport ainda oferece os modos Eco, Normal, Sport e Sport + como opção de condução. A condução EV funciona em situações de baixa velocidade em até 40 Km/h. E ninguém precisa da tomada para carregar a bateria. É autorrecarregável.

Pensando em poupar, economia é outra virtude porque o carro chega perto dos 19 Km/l na estrada e na cidade, uma média de 17 Km/l. O tanque de gasolina não é dos maiores e cabem 43 litros, ou seja, 817 quilômetros de autonomia ou algo perto disso no rodoviário. Mas lembre-se que o modo de condução influencia no resultado da autonomia.

SBD Italiana

ME CONHEÇA MAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

Lista VIP

Assine nossa lista e receba notícias em primeira mão.