Curiosidades Mercado

Qual carro desvalorizou mais no mercado brasileiro em 2019? Surpreenda-se!

SBD Audi A5

Na hora de comprar um carro é preciso pensar já em sua futura venda. A depreciação do veículo é um dos fatores que mais pesam para o brasileiro decidir qual modelo vai entrar em sua garagem. Algumas marcas ficaram marcadas por terem carros com fama de alta desvalorização, enquanto outras navegam no sucesso de revenda de seus modelos. Entretanto, muitas vezes essa fama, positiva ou negativa, nem sempre correspondem a verdade.

LEIA MAIS

+ Entenda porque o T-Cross é o SUV mais barato para reparar no Brasil

Com o objetivo de ajudar o consumidor a realizar uma compra mais consciente, a KBB Brasil, site referência em precificação de carros novos e usados, levantou os 10 carros que menos e mais perderam valor no primeiro semestre do ano, baseado em veículos com ano/modelo 2019, vendidos como 0KM entre janeiro e junho deste ano e que já possuíam ofertas no mercado de seminovos em janeiro. Mais de 400 versões foram analisadas.

Neste estudo, foi aplicado o conceito de depreciação por modelo, levando em consideração um índice ponderado que atribui pesos diferentes às versões, conforme seu volume de vendas. A Depreciação usa o valor do veículo 0 Km em um período determinado em relação a seu atual valor residual, sempre considerando o mesmo ano/modelo e sem o mesmo rigor de sua definição contábil, que tem regras muito estritas.

MENOS DEPRECIADOS

O levantamento da KBB aponta o modelo Peugeot 5008 como o menos depreciado no 1° semestre do ano, com taxa de apenas 0,59%. Em seguida, a dobradinha da japonesa Toyota conta com os modelos Hilux e Yaris Hatch, com queda de 1,92% e 2,01% de seus valores no primeiro ano de uso, respectivamente. As duas posições seguintes ficam com Golf e Fox, da alemã Volkswagen, com índices de 2,27% e 2,65% de depreciação cada.

A Mitsubishi entra no ranking com o L-200 Triton, que depreciou 2,66%. Já a Volvo marca presença com o modelo XC60, com uma taxa de 2,72%, seguido do Mercedes-Benz Classe A, que depreciou 3,23% após o primeiro ano.

No semestre, os luxuosos Porsche 911 Turbo e Porsche Cayenne finalizam o Top 10 com números nada distantes de depreciação, com 3,43% e 3,44%, respectivamente.

Confira abaixo a relação completa das menores desvalorizações da primeira metade de 2019:

MARCA/MODELO
Depreciação: Jan/19 a Jun/19

Peugeot 5008
-0,59%

Toyota Hilux
-1,92%

Toyota Yaris Hatch
-2,01%

Volkswagen Golf
-2,27%

Volkswagen Fox
-2,65%

Mitsubishi L-200 Triton
-2,66%

Volvo XC60
-2,72%

Mercedes-Benz Classe A
-3,23%

Porsche 911 Turbo
-3,43%

Porsche Cayenne
-3,44%

MAIS DEPRECIADOS

Ainda segundo o levantamento da KBB, entre os carros analisados, as montadoras FIAT e Ford são as que mais apresentaram modelos entre os mais depreciados nos primeiros seis meses de 2019. As duas primeiras posições são referentes à italiana com FIAT, com o Toro tendo a maior perda de valor – 18,06% –, seguido pelo Strada, com 17,83%. A norte-americana Ford aparece com três modelos entre o 3º e 5º lugar. O Focus Fastback conta com índice de 17,76%, seguido pelo Focus, com 16,18%, e do KA Sedan, com taxa de depreciação de 15,91%.

A italiana FIAT retorna à lista com o Weekend, em 6º lugar, com queda de 15,47% de seu valor. A Renault também aparece no ranking com o modelo Duster Oroch, que conta com 14,73% de depreciação.

Ainda próximo ao índice, a Ford Ranger cai 14,70% em preço, seguido pelo Citroen AirCross, que perde 14,48%, e o Grand Siena, com queda de 14,35%.

MARCA/MODELO
Depreciação: Jan/19 a Jun/19

FIAT Toro
-18,06%

FIAT Strada
-17,83%

FORD Focus Fastback
-17,76%

FORD Focus
-16,18%

FORD KA Sedan
-15,91%

FIAT Weekend
-15,47%

Renault Duster Oroch
-14,73%

FORD Ranger
-14,70%

Citroen AirCross
-14,48%

FIAT Grand Siena
-14,35%

A KBB utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação e desvalorização de veículos novos e usados. Os valores aqui presentes são gerados por meio de um complexo algoritmo, que analisa diversos fatores de comportamento do mercado automotivo brasileiro, além de seguir uma rígida análise de especialistas. A empresa atua com o propósito de conscientizar os consumidores na compra e venda de carros a partir da determinação de preços justos.

Sobre a Kelley Blue Book

Criada em 1926 nos Estados Unidos, a Kelley Blue Book é referência em preços de carros novos e usados tanto para quem compra quando para quem vende. Ela usa como base de cálculo para o Preço KBB valores de mercado praticados regionalmente. Também é a única a produzir uma tabela que apresenta o preço de troca de um carro levando em conta fatores como quilometragem, cor, nível de equipamentos e estado de conservação do veículo. E que permite que ninguém perca dinheiro na negociação: seja de um novo ou de um usado. Também oferece conteúdo editorial abrangente em texto e vídeo, com dicas e avaliações de especialistas, ferramentas para comparação de carros e opinião do dono.

SBD Gasolina Dura mais 2

Baixe meu E-book

Inscreva-se para receber seu e-book gratuitamente

Acompanhe nosso canal

300×250 NEO Blindados
RET Autoparvi Corolla
RET Gasolina Dura mais
RET Audi A5
RET Audi Approved