Publicidade

Preço do usado sobe por conta da escassez de 0 km

Enquanto as montadoras ainda enfrentam problemas na produção e, consequentemente, no abastecimento de suas concessionárias, o mercado de seminovos passa por um momento de valorização expressivo, com aumento nos valores de até 20%.

LEIA MAIS

+ Veja quais os SUVs mais vendidos nas lojas de seminovos e usados

Essa crise das fabricantes ainda é gerada por conta da escassez dos semicondutores, responsáveis pela parte operacional dos veículos, que se estende por meses não só no Brasil mas em todo o mundo. Com isso, a procura pelos veículos usados aumentou bastante, elevando também o seus valores de mercado.

De acordo com a Fenabrave, o segmento teve um aumento de quase 50% no comparativo com o ano anterior e de 6,6% quando comparado com 2019, antes da pandemia. Vale destacar que o mercado de seminovos também sofre com a falta de produtos.

Já em relação à divisão de Pesquisa e Estudos Econômicos desenvolvida pelo Bradesco, existe uma comprovação que esse é o melhor momento para o mercado de seminovos. Desde que a pesquisa é realizada, 2021 foi o ano com o maior recorde já registrado. Para cada modelo 0km, foram comercializados 6,5 usados.

Os dados do IPCA também comprovam essa mudança de cenário. O índice que mede a inflação dos preços para o consumidor destaca que os veículos novo tiveram uma alta acumulada de 9,8% em 12 meses, contabilizados até agosto. Já para os usados, esse número, no mesmo período, sobe para 12,5%.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade