Porque os elétricos darão certo desta vez?

Os carros elétricos estão se popularizando, mas ainda há muitos consumidores com medo de colocar um BEV na garagem. Há muitos anos atrás, o mercado já tentou implantar esse tipo de automóvel, mas não deu muito certo. Contudo, as tecnologias eram diferentes e a capacidade de armazenar bateria também. Outrora, as células não eram recarregáveis, o que tornava o uso do carro elétrico impraticável

Atualmente, as coisas mudaram. De forma global, as montadoras e empresas tentam encontrar métodos para aumentar a capacidade das baterias. Vale ressaltar que ano a ano o custo para o armazenamento de kWh caiu e a projeção é que até 2030 reduza ainda mais.

Como exemplo, no Brasil já há modelos com autonomia superior a 500 quilômetros, como o BMW iX. Considerando uma média diária de 40 quilômetros, daria para passar 12 dias longe da tomada. Algo que há poucos anos estava fora de cogitação, mas hoje já é uma realidade.

LEIA MAIS
+ BYD Seagull que vem ao Brasil atinge 200 mil unidades produzidas

Em 2020, a venda global de carros movidos a bateria era um pouco superior a 2 milhões. Em 2021 o número mais que triplicou e em 2022 chegou perto de 8 milhões. A China é o principal mercado, mas noutros países, esse tipo de veículo também está se difundindo.

Outro aspecto que mostra o porquê dos elétricos darem certo é a quantidade de pontos de recarga para os automóveis. Segundo um relatório da Bloomberg NEF, o número de veículos elétricos ainda vai crescer. “As vendas de veículos elétricos continuarão a aumentar nos próximos anos, passando de 10,5 milhões em 2022 para quase 27 milhões em 2026”, aponta.

Um ponto complementar tem relação com os preços dos veículos elétricos. No Brasil, por exemplo, o elétrico mais barato estava na casa dos R$ 150 mil (já custou mais). Hoje, porém, o mesmo carro é encontrado a partir de R$ 119.990 (Chery iCar).

Para o próximo ano a perspectiva é que o preço do carro elétrico chegue próximo a casa dos R$ 100 mil. Com preços menores, esse tipo de veículo se torna mais acessível e o brasileiro vai olhar bastante para os carros movidos a bateria. Além disso, a quantidade de eletropostos também vai facilitar a vida de quem tem esse tipo de carro.

Artigos Recentes