Polo e Virtus GTS resgatam a esportividade da Volkswagen brasileira

Campinas – Ainda vai levar um tempo para o lançamento do Polo e Virtus GTS. Mais quatro meses pelo jeito. Por enquanto, na pista da Fazenda Capuava, em Campinas, a Volks trouxe a prova final daqueles que foram apresentados no Salão do Automóvel de 2018 e desde então promovem um burburinho grande nas redes sociais.

A dupla compartilha a mesma motorização 1.4 TSI turbo que entrega até 150 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque, mesmo utilizado em outros modelos da marca, como o T-Cross. De acordo com a Volkswagen, o hatch é capaz de sair da inércia e chegar aos 100 km/h em 8,5 segundos.

LEIA MAIS

+ Queridinhos da Volks: Polo e Virtus têm 200 mil unidades feitas no país

+ T-Cross, Polo GTS, Virtus GTS e Tarok: apostas da Volks para sacudir o mercado

O carro que aceleramos no circuito e no modo de condução Sport, o melhor deles, você vai se divertir muito. Outras funções como normal e individuam estão disponíveis na tela do info entretenimento. O cluster digital é herança do Polo Highline.

O câmbio associado será um automático de seis marchas e dizemos aqui que a versão manual foi descartada, uma vez que as opções mais caras do compacto não dispõem mais dessa transmissão.

Baseado no visual do Polo GTI com semelhança com o carro europeu, o modelo conta com os mesmos faróis e lanternas, que dispõem de iluminação de LED. Outra característica é o novo friso vermelho na grade que faz dupla com o logotipo GTS na peça, além de um escapamento duplo. O sedã possui ainda um discreto spoiler na tampa traseira. Ficou um charme no Virtus.

Prometidos para chegar no último trimestre de 2019, a dupla vai pintar nas lojas entre janeiro e março de 2020. Bem equipados devem se tornar referência do segmento. O Virtus, por exemplo, deve atrapalhar o desempenho da versão inicial do Jetta. O que certamente obrigará a montadora a rever o line-up do sedã médio.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade
Publicidade