Novo Passat para o mercado americano é apresentado em Detroit

A onda dos SUVs não é uma exclusividade brasileira. Em outros países, como os Estados Unidos, os grandões estão dominando as vendas e levando outros segmentos para o esquecimento. É o caso dos sedãs grandes. Eles já foram os preferidos na terra do Tio Sam, mas hoje perdem espaço para os utilitários. Como forma de manter viva a chama dos sedãs, a Volkswagen renovou seu sedã grande, o Passat, e o apresentou no Salão de Detroit. Diferente da versão que é vendida no Brasil (por aqui nós recebemos a versão alemã), o Passat “made in USA” ganhou mais tecnologia e o visual mais esportivo, que nós já conhecemos no Jetta.

LEIA MAIS

+ TOP10 dos sedãs: Volkswagen Virtus foi o melhor estreante de 2018

+ Volkswagen inova na forma de apresentar os carros em suas “Concessionárias Digitais”

+ Parceria entre Volkswagen e Beats resultou em tecnologia para os ouvidos

Essa esportividade é reforçada no Passat pela queda pronunciada do teto, no estilo cupê de quatro portas e nas belas e novas rodas que vão de 17” a 19” polegadas. O desenho de LED nos faróis e lanternas, assim como o cromado na grade frontal dão requinte ao desenho do sedã.

No interior, o conforto foi reforçado com o acabamento premium e novos recursos tecnológicos. Os bancos podem ser aquecidos na primeira como na segunda fileira, um alívio para os passageiros do banco de trás que geralmente são esquecidos pelas montadoras nos países frios.

O motorista também ganhou novos recursos de assistência na condução, como a travagem de emergência, alerta de perigos no ponto cego, controle de cruzeiro adaptativo (ACC) e manutenção da faixa. Disponível com um novo motor a gasolina 2.0 TSI de 174cv, o Volkswagen Passat renovado chega ao mercado americano no meio do ano.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade
Publicidade