Mercado

Ninguém no mundo vendeu mais do que a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi

Grande grupos ou alianças de marcas automotivas dominam o mundo das quatro rodas. São basicamente 14 conglomerados que combinam as 54 maiores marcas da indústria automotiva. Destes, destaque para a aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, que apesar de todo o escândalo envolvendo um dos líderes responsáveis pelo sucesso dessa união, o brasileiro Carlos Ghosn, foi o grupo que mais vendeu carros em 2018. A informação é da Revista Turbo.

LEIA MAIS

+ Toyota Corolla foi o carro mais emplacado no mundo em 2018

Segundo a publicação, o consórcio franco-nipônico conseguiu atingir os 10,76 milhões de automóveis comercializados no ano passado, soma na qual a Nissan contribuiu com 5,65 milhões de veículos (-2,8%), a Renault com 3,88 milhões (+3,2%) e a Mitsubishi com 1,22 milhões (+18%).

Novo Renault Clio

Carro mais vendido da Renault, o Clio é o compacto mais emplacado na Europa

Com esses números, a aliança conseguiu ficar na frente do maior grupo automotivo do planeta, o da Volkswagen, que envolve 12 grandes marcas, entre elas, Audi, Bugatti, Lamborghini, Porsche, Bentley, Scania e MAN. É verdade que os alemães anunciaram vendas totais de 10,83 milhões de unidades, mas somaram neste resultado os valores correspondentes às suas marcas de caminhões. Excluindo, portanto, a MAN e a Scania desta equação, são 10,6 milhões de carros.

Volkswagen Golf

Best-seller da Volks não anda bem das pernas no Brasil

A Toyota fez algo semelhante no seu balanço anual de 2018. A empresa liderada por Akio Toyoda revelou ter vendido 10,59 milhões de veículos, integrando nesta soma a marca de camiões Hino. Sem esta contribuição, a Toyota fica no terceiro lugar do pódio com 10,39 milhões de carros comercializados.

Toyota Corolla 2020

Carro mais vendido no mundo em 2018, o Corolla mudará de geração neste ano

Baixe meu E-book

Inscreva-se para receber seu e-book gratuitamente

Acompanhe nosso canal

RET T-Cross
RET Virtus