Mercado

Menos uma perua: fim da linha da Spacefox abre espaço para o SUV Tarek

A Volkswagen confirmou o que muita gente já esperava: a Spacefox chegou ao fim da vida com o encerramento da produção na planta da Argentina. A notícia é triste para os fãs das cada vez mais raras peruas, mas é boa para que quer ver mais SUVs no mercado. É que a saída de linha da Spacefox abre espaço para a produção do Tarek, um SUV médio que chega no início de 2020 para se posicionar entre o T-Cross e o Tiguan Allspace. Para isso a Volks vai investir US$ 650 milhões na fábrica de Pacheco para a adaptação para a nova plataforma MQB. A informação é dos colegas argentinos do Autoblog.

LEIA MAIS

+ Com o T-Cross, a Volks entra no disputado mercado dos SUVs compactos no Brasil

+ Volkswagen em festa: Virtus é o carro mais premiado do ano no Brasil

+ Volkswagen lança versão PcD do Polo e Virtus com preço sugerido de R$ 69.990

+ Volkswagen ganha prêmio nacional de melhor reparabilidade do Cesvi

A Spacefox deixa o mercado após 12 anos de estrada e, no Brasil, liderava o esquecido segmentos da Station Wagon compactas, sempre rivalizando com a perua do Fiat Palio, a Weekend. Em dezembro de 2018, a SW da Volks vendeu apenas 324 unidades, fechando o ano com 5.573 emplacamentos, o que representa 63,72% do mercado.

Já para o lugar da Spacefox vem mais um SUV. O Tarek foi lançado no mercado chinês no ano passado com o nome de Tharu e está confirmado para o Brasil no início de 2020. Ele também será importado da planta de Pacheco.

O Tarek vai se posicionar entre o T-Cross (que será lançado em abril) e o Tiguan Allspace. Será, portanto, um rival direto do líder Compass. Ele mede 4,45 metros de comprimento, 1,84 m de largura, 1,63 m de altura e 2,69 m de entre-eixos, número parecidos, mas superiores ao Jeep, que tem 2,64 m de entre-eixos.

A faixa de preço do Tarek deve ficar entre R$ 100 mil e R$ 140 mil, sempre puxado com motor 1.4 250 TSI (150 cv e 25,4 kgfm) e câmbio automático de seis velocidades. Para não “colidir” com os clientes do irmão maior, o Tiguan Allspace deve ficar posicionado apenas como um SUV de 7 lugares, com mais tecnologia e com a opção de uma versão esportiva, a R-Line, com motor 350 TSI.     

Baixe meu E-book

Inscreva-se para receber seu e-book gratuitamente

Acompanhe nosso canal

300×250 NEO Blindados
300×250 Auto Parvi