Publicidade
Lançamentos

JAC e-JS1 faz 300 quilômetros com R$ 18,00. Já pensou na economia do compacto?

Fácil entender a receita do novo city car. A JAC goza do privilégio de vender no Brasil um carro desenvolvido em parceria com a Volkswagen na China. E vou resumir como isso foi feito. A montadora alemã, que por lá vende cerca de 4 milhões de veículos, precisava entrar no mundo dos elétricos chineses e pagou por 75% da divisão elétrica da marca e 50% da montadora.

LEIA MAIS

+ Volkswagen reajusta os preços e deixa o Taos mais caro

O e-JS1 é o primeiro resultado da parceria e vai com as mãos ao volante, em alguns momentos fazer você se lembrar do UP. O oitavo veículo 100% elétrico da chinesa é muito mais do que uma caixa de sorvetes elétrica. Ele chega com preço competitivo de R$ 149.900 custando bem menos que o Renault Zoe e o Fiat 500e, entre R$ 230 mil e R$ 240 mil. O compacto urbano inova nas cores, na autonomia com 300 Km, entrega um bom torque (é leve: considere que pesa menos de 1200 Kg).

Na pré-série, que avaliamos entre as cidades de São Paulo e São Bernardo do Campo, o notável compacto mostrou em velocidade moderada, na média dos 80 Km/h, que anda no cheiro da energia. O chinês não é tão atrevido como se pensa e certamente alcançar os 115 Km/h com duas pessoas a bordo mais bagagem é tarefa difícil. Fica fácil circular na Anchieta, mas encarar a Bandeirantes do lado esquerdo, com os 120 Km/h permitido, não é um “espaço” recomendável.

Em conversa com o jorgemoraes.com sobre o universo dos elétricos, o presidente da JAC Motors, Sérgio Habib, disse que dentro da cidade ele será líder. “O importado tem preço, é bonito e vai cativar o público pela proposta da economia”. Perguntei se o e-JS1 representava a nova programação da marca e do grupo SHC. E, pelo que entendi esse é a primeira virada de chave que deixará a empresa no país com os carros 100% na tomada. Agora, mais na frente um pouco.

A novidade, por enquanto, não vai tirar de linha o iEV20, mas complementará a gama. O novo e-JS1 é totalmente destinado ao uso urbano. O motor elétrico possui 30,2 kWh de capacidade de carga, 15,3 kgfm de torque e 62 cavalos de potência. De acordo com a montadora, o modelo, que não vou chamar de SUV compacto, é capaz de atingir uma velocidade máxima de até 110 km/h com autonomia de 302 km. A aceleração de 0 a 100 km/h foi aferida pelo fabricante em 10,7 segundos. Para carregar, média aproximada de 5 horas no modo lento na escolha do box de 7 KW. A capacidade total da bateria é de 30 KW.

Suave de dirigir, fácil de manobrar e nada do que reclamar da suspensão, considerando o comportamento dinâmico com o peso das baterias, o JAC de 3,65 metros de comprimento e 1,67 m de largura garante vantagem na mobilidade das grandes cidades. Na dianteira, depois de observar bem o belo design, o destaque fica por conta do grupo ótico com lanternas trapezoidais invertidas, que se interligam por uma régua que atravessa toda a frente do carro. Gostei das lanternas quadradas da traseira. Carro não oferta pneu de reserva e sim o kit reparo. Corra para a borracharia mais próxima se furar um dos pneus aro 14 polegadas. O porta-malas comporta 121 litros.

Por dentro, ainda em Chinês, na pré-série de testes, a tela multimídia de 10,25 polegadas centralizada no alto do painel de instrumentos, o E-JS1 incorpora os recursos de conectividade como AndroidAuto e Apple CarPlay. O painel lembraria o UP, se não fosse a tela, incorpora um certo luxo e como outras funções, câmera de ré digital, além de conexão Bluetooth, leitor de MP3 e entrada USB. Volante elétrico, botão de partida e freio de mão eletrônico. Os bancos não contam com ajuste elétrico, pelo menos caberia ao motorista esse mimo.

ME CONHEÇA MAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

Lista VIP

Assine nossa lista e receba notícias em primeira mão.