GWM Haval H6 HEV é desmontado após 50 mil km; veja resultado

A GWM resolveu desmontar um Haval H6 HEV para mostrar o desgaste após 50 mil quilômetros rodados. Para realizar a desmontagem e a avaliação geral do carro, a Autotech brasileira convidou o especialista em mecânica automotiva Fábio Fukuda, que foi responsável pelo teste de Longa Duração da Quatro Rodas por 23 anos e já desmontou mais de 100 carros.

O modelo desmontado rodou exatos 51.886 quilômetros na mão de diferentes motoristas e em diversas situações de rodagem, como trânsito urbano intenso, estradas de terra e altas velocidades em rodovias.

A análise foi realizada nos seguintes componentes: cabeçotes, velas, turbo, cilindros e pistões, freios, virabrequim, refrigeração, carroceria, suspensão e direção, interior e acabamento e sistema de transmissão elétrica. “O resultado é um carro que revelou robustez e qualidade de construção surpreendentes”, destaca Fukuda.

LEIA MAIS
+ Ministério quer regulamentar hidrogênio verde no Brasil

Segundo o teste da GWM, todos os itens e sistemas foram aprovados. O sistema de transmissão híbrido foi um desses. “Durante a desmontagem, também ficou evidente como a bateria de alta tensão de 1,6 kWh é completamente blindada, revelando um elevado grau de proteção contra danos físicos ou alagamentos, além de apresentar uma brilhante solução de engenharia para ajudar na sua refrigeração”, disse a montadora.

Com relação aos cilindros, a pressão média de compressão dos quatro cilindros analisados
variou entre 180 kgf/cm² e 196,7 kgf/cm². “É uma diferença que está dentro do limite aceitável para esse tipo de motor, que é de 10% entre a maior e menor pressão medida”, explica o documento com os detalhes do teste.

 

Artigos Recentes