Publicidade

Falta de material afeta produção da Volkswagen em São Paulo

Publicidade

A Volkswagen anunciou alterações na produção em sua fábrica de Anchieta, em São Bernardo do Campo devido a falta de oferta de semicondutores que atinge as montadoras em todo o mundo. A decisão foi tomada justamente quando a marca comemora a fabricação de 12,3 milhões de motores ao longo de 25 anos em São Carlos.

LEIA MAIS

+ Volkswagen comemora 200 mil unidades do T-Cross e se despede do Fox

De acordo com as informações do Automotivo Business, em Anchieta haverá a suspensão de contrato de trabalho para 1,5 mil colaboradores, o famoso “lay-off”. Essa informação já foi confirmada pelo sindicato dos metalúrgicos da região. Além disso, a fábrica passará a operar em apenas um turno a partir do mês que vem.

Ainda segundo o site, os funcionários de Ancheita já foram avisados pelo sindicato dessa decisão e, por conta da legislação, essa suspensão pode ser de dois a cinco meses. Vale relembrar que a crise também atingiu outras marcas, como foi o caso da Renault que abriu um plano de demissão voluntária (PDV) e já aderiu ao lay-off no Paraná, pelo mesmo motivo da marca alemã.

Além da Volkswagen, a falta de semicondutores acertou em cheio a produção da Chevrolet no Brasil. Juntas, elas são as montadoras que mais sofreram com a crise no mercado nacional que, logo após os impactos da pandemia, desde junho enfrentam mais um problema com a escassez de material para a produção dos veículos.

A falta desses chips eletrônicos recebeu reflexo até nos modelos que foram disponibilizados. Na Volks, por exemplo, o Nivus 2022 perdeu a sua central multimídia na versão de entrada Comfortline. As demais configurações receberam o painel de instrumentos digital de oito polegadas.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade