Especial VW

Decolou? Jetta foi um dos carros que mais cresceu nas vendas neste ano

O balanço dos emplacamentos de fevereiro mostrou que o Jetta foi um dos carros que mais cresceu nas vendas neste ano. Enquanto no final de 2018, mesmo com a linha nova já nas lojas, o sedã da Volkswagen vendia entre 400 e 500 unidades, agora em fevereiro o número de unidades emplacadas saltou para 1.248. Com esse aumento significativo, o Jetta se aproximou do Chevrolet Cruze, terceiro sedã médio mais vendido no país, que emplacou 1.463 unidades no mês passado.

LEIA MAIS

+ Novo Jetta ganha versão de entrada abaixo dos R$ 100 mil para decolar nas vendas

+ Conheça o Jetta GLI, a versão esportiva que faltava para o sedã da Volks

+ Corolla despenca para 17ª posição no ranking geral das vendas em fevereiro

O segmento é liderado pelo Corolla, que registra seguidas quedas nas vendas (veja aqui). O sedã da Toyota vendia em média 5 mil unidades por mês no final de 2018, mas em fevereiro esse número caiu para 3.359. Além da migração para o segmento dos SUVs, o Corolla também deve ter perdido clientes para o Jetta.

Uma das razões para o crescimento significativo do Jetta em um segmento que está em baixa foi a criação da versão de entrada com preço mais competitivo. No final do ano passado, a Volkswagen lançou o Jetta 250 TSI por R$ 99.990, R$ 10 mil mais barato que a Comfortline. Essa versão mais em conta entrou na “mira” de quem pode comprar um carro por Venda Direta. Das 1.248 unidades do Jetta que foram emplacadas em fevereiro, 726 foram negociadas nessa modalidade de venda.

LEIA MAIS

+ Vendas Diretas chegam a quase 40% do total, com destaque para o Renegade

A versão deu mais força ao custo-benefício do sedã produzido no México. Ele é equipado com o motor 1.4 TSI Total Flex (de até 150 cv e 250 Nm de torque) e a transmissão automática de seis marchas, mesmo conjunto mecânico das demais configurações. A nova versão (assim como as demais) conta com três anos de garantia de fábrica, sem limite de quilometragem, e tem as três primeiras revisões gratuitas.

A novidade sai de fábrica com faróis e lanternas de LED, ar-condicionado Climatronic com regulagem digital de temperatura para motorista e passageiro (duas zonas), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina), Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Bloqueio Eletrônico do Diferencial, sistema Start/Stop e Função de Frenagem de Manobra (RBF).

Complementam o conjunto freio de estacionamento eletromecânico (com acionamento por botão), assistente de partida em subidas, vidros, travas e retrovisores externos com acionamento elétrico, volante multifuncional e novas rodas de liga leve 16” com design “Sakado” e pneus 205/60 R16.

O sistema de infotainment “Composition Media” também é item de série. Com tela de 8 polegadas sensível ao toque (touchscreen) com resolução de 800 x 400 ppi, oferece comando de voz, Bluetooth, 2 entradas USB e tecnologia App Connect, que permite espelhamento com smartphones (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink).

O Novo Jetta é baseado na Estratégia Modular MQB e mede 4.702 milímetros (mm) de comprimento, 1.799 mm de largura (sem os espelhos retrovisores) e 1.474 mm de altura. O entre-eixos é de 2.688 mm. Traduzindo: o Novo Jetta oferece generoso espaço interno para cinco adultos, com mais conforto para cabeças, joelhos e ombros. O porta-malas tem 510 litros de capacidade e é um dos maiores do segmento.

Motorização

O motor 1.4 TSI é produzido pela Volkswagen na Fábrica de São Carlos (SP) e desenvolve potência máxima de 150 cv (etanol ou gasolina) a 5.000 rpm. Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge a apenas 1.400 rpm e se mantém plano até 3.500 rpm, com gasolina ou etanol. Com esse conjunto mecânico, o Novo Jetta 250 TSI acelera de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e tem velocidade máxima de 210 km/h, independentemente do combustível.

Vale ressaltar o sistema Start/Stop de série em todas as versões do modelo. Essa tecnologia desliga o motor durante a marcha lenta quando o pedal do freio é pressionado (por exemplo, quando se espera no sinal vermelho). Quando o pedal do freio é liberado, o motor reinicia sem problemas. Isso se traduz em maior economia de combustível, especialmente no trânsito urbano.

SBD Jetta Outlet

Baixe meu E-book

Inscreva-se para receber seu e-book gratuitamente

Acompanhe nosso canal

RET Jetta Outlet
RET Polo Março