Publicidade
Curiosidades Mercado

Conheça a fórmula da Fiat para chegar na frente

A montadora italiana terminou o mês de julho (e promete repetir a dose em agosto), com nada menos do que quatro modelos entre os 10 mais vendidos no acumulado do ano, com Strada, Toro, Argo e Mobi nos holofotes. A receita? Estratégia global da Stellantis na guerra contra a falta dos semicondutores.

LEIA MAIS

+ Fiat disponibiliza recursos do Google Assistant para o Pulse

Dessa forma, o grupo fechou o sétimo mês seguido na liderança do mercado nacional de automóveis e comerciais leves com 26,8% de participação, isso corresponde a 43.684 emplacamentos. De acordo com a “firma”, esse é o melhor resultado desde agosto de 2007.

Enquanto algumas montadoras com fábricas no Brasil precisaram fechar as portas por alguns dias, até semanas, por escassez de material, a italiana conseguiu fazer um trabalho forte de controle dos semicondutores, que foi o principal problema entre as marcas no Brasil. Até segurou um turbo ou outro mas seguiu.

Com um esquema bem solidificado de compra antecipada e com volume maior, a Fiat conseguiu, não só manter suas plantas abertas e em funcionamento, como também se destacou no diferencial da pronta entrega, com modelos disponíveis na concessionária já prontos para os clientes.

Este foi o principal segredo da montadora para se manter no destaque, além de, claro, investir em novos modelos, como o Pulse, e na atualização dos seus modelos para o mercado nacional.

ME CONHEÇA MAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

Lista VIP

Assine nossa lista e receba notícias em primeira mão.