Comparamos o novo Toyota Yaris com seus principais rivais

O Yaris “chegou chegando” e foi o assunto no circuito automotivo na semana passada no Brasil ao ser lançado em São Paulo nas versões hatch e sedã. Com preços entre R$ 59 mil e R$ 80 mil, os novos Toyota vão concorrer diretamente com carros que têm força no mercado nacional, como Polo, Argos, Virtus, City, Fit e Cronos. Mas como a carroceria hatch chegará antes nas lojas (a produção se inicia neste mês, enquanto o três volumes apenas em julho), vamos comparar aqui como será a vida do Yaris hatch e o que ele terá que superar quando for para as ruas. A briga promete ser das boas.

Rostinhos bonitos

Mesmo sendo um aspecto subjetivo e que vai do gosto de cada consumidor, há casos em que o desenho do carro é quase unanimidade, seja para o bem ou para o mal. Como exemplo podemos lembrar do lançamento do Etios, da mesma Toyota, em 2012. Achar uma pessoa que abrisse a boca para dizer “até que é bonitinho”, era quase uma missão impossível. Pois bem, a Toyota aprendeu a lição e trouxe ao país agora um modelo bem mais simpático e atualizado ao que se tem de desenho automotivo.

E se compararmos aqui o Yaris com seus três principais rivais (Argo, Fit e Polo), será que ele tem chance de encantar tanto quanto eles? Dê uma olhada na galeria de imagens abaixo:

Na nossa opinião o Yaris está muito bem posicionado nesse quesito. A frente com a enorme grande frontal em “V” deu esportividade, enquanto os longos faróis que invadem a lateral ampliam a dianteira do carro – mesma coisa que podemos ver no Argo e no Fit. Outra característica marcante são os vincos fortes no capô. Essa fórmula dá mais robustez ao desenho e deixa o carro mais “musculoso”. A Fiat usou a mesma medida no Argo.

Agora vamos falar da lateral e traseira. Veja a galeria abaixo:

Assim como seus rivais, o Yaris abusa dos vincos na lateral para passar a sensação de fluidez (movimento) ao desenho do carro. O problema que notamos no Toyota são as rodas. Não que elas sejam feias (mais uma vez, isso é subjetivo), mas são pequenas. Enquanto os rivais “calçam sapatos” de 16 polegadas, o Yaris vem com rodas de 15’’. No Polo, há ainda a opção de rodas de 17’’ de fábrica para a versão Highline.

Na traseira, o Yaris é bem mais comportado (afinal, é um Toyota). Não vemos os mesmo vincos fortes e não há nada de novo em suas lanternas, que até que são grandes. Mas, essa característica se repete em seus rivais. Vistos de frente, os hatchs aqui representados são bem mais “invocados” que quando olhados por trás.

Levando em consideração que esse segmento busca um público jovial e que gosto não se discute, apenas se compara, se tivermos que ranquear os mais belos entre nossos quatro modelos aqui comparados colocaríamos dessa forma:

1) Fiat Argo (4 pontos)
2) Volkswagen Polo (3 pontos)
3) Toyota Yaris (2 pontos)
4) Honda Fit (1 ponto)

Beleza interior e tecnologia

Quem conhece a Toyota sabe que o interior de seus carros não costumam causar grandes paixões à primeira vista. Basta olhar para dentro do seu best-seller, o Corolla, para ver que a montadora é muito mais conservadora nesse sentido (tem gente que chama de antiquada, chata…). No quesito, Yaris fica bem próximo ao também japonês Honda Fit. Não há ousadia no painel, nem no console ou volante. É tudo feito para agradar e não para tirar o fôlego de quem entra no carro. Tem central multimídia, tem tela TFT no painel de instrumentos, mas nada de revolucionário.

Já não podemos dizer o mesmo de Argo e Polo. Compare olhando na galeria abaixo:

Vale ressaltar que estamos falando das versões topo de linha, pois é assim que os carros são apresentados pelas montadoras e é só dessa forma que conhecemos o Yaris (por enquanto).

Assim, os modelos da Fiat e Volkswagen estão alguns passos à frente que os japonses. O Argo tem um acabamento interno justo para seu segmento, com menos plástico duro e de aparência barata que o Polo. Também chama a atenção no interior da Fiat a tela da central multimídia de 7’’ e sensível ao toque, que fica “flutuando” no console central. O painel de instrumentos ganha vida com outra tela TFT de 7’’, que traz um grafismo moderno e diversas informações do carro.

Mas, nesse quesito é difícil alguém desbancar o Polo. Equipado com o pacote Tech High (R$ 3.380), o hatch da Volks ganha aspectos de carro premium no interior com seu painel de instrumentos digital (Active Info Display) de 10,25’’ e alta resolução, que pode, por exemplo, mostrar informações de navegação em 2D ou 3D. (o Argo é o único da turma que não tem GPS).

Antes de ranquear a beleza interior dos hatch aqui comparados, temos que citar um item que o Yaris traz de série em sua versão topo de linha e que seus rivais não oferecem nem como opcional: teto solar (que feio pra Volks, Fiat e Honda). Ponto para Toyota.

Mas vamos lá. Se tivermos que escolher os modelos aqui comparados pela beleza interior esse seria o nosso ranking:

1) Volks Polo (+4)
2) Fiat Argos (+3)
3) Toyota Yaris (+2)
4) Honda Fit (+1)

Mecânica para todos os gostos

Esse é um aspecto muito interessante no segmentos dos hatch compactos com pegada premium. Os modelos aqui comparados oferecem opções das mais distintas, o que permite uma boa escolha para o consumidor. O Yaris tem duas opções de conjunto mecânico: o 1.3 de 101 cv de potência e 12,9 kgfm de torque e o 1.5 de 110cv e 14,9 kgfm. E a transmissão pode ser manual de seis velocidade ou automático do tipo CVT.

No caso do Honda Fit, o motor é sempre o 1.5 de 116 cv e 15,3 kgfm, mas com opção de câmbio manual de cinco velocidades ou CVT. Argo e Polo oferecem três tipos de motor cada um. O Fiat parte do 1.0 Firefly de 3 cilindros com 77 cv e 10,9 kgfm, passa para o 1.3 de 109 cv e 14,2 kgfm, até o maior 1.8 de 139 cv e 19,3 kgfm. As transmissões são manual de cinco marchas ou automática de seis velocidades.

O Volks tem a linha mais interessante de propulsores. Parte do 1.0 MPI de 84 cv de potência e 10,4 kgfm de torque, passando para o 1.6 MSI de 117 cv e 16,5 kgfm e chegando à cereja do bolo, o 200 TSI. Esse motor 1.0 de três cilindro com turbo e injeção direta de combustível entrega surpreendentes 128 cv de potência e fortes 20,4 kgfm de torque. Ele se destaca pela eficiência no consumo, além de dar ao carro uma pegada esportiva (com moderação). As transmissões são automáticas de seis velocidades para os modelos 200 TSI e opção manual de 5 velocidades para os demais motores.

Nesse quesito, a vantagem vai para quem oferece motores novos, como os da Volks (TSI) e Fiat (Firefly). As marcas japonesas ainda trabalham com motores que já têm muitos anos de estrada e, por isso, ficam atrás nesse etapa do comparativo. A Toyota ainda fica na frente da Honda por oferecer duas opções, dando mais poder de escolha ao consumidor.

1) Polo (+4)
2) Argo (+3)
3) Yaris (+2)
4) Fit (+1)

Confiança é tudo

Já falamos de Visual, tecnologia e de motor. Deixamos para o final um importante fator na hora da compra: a confiança na marca. E nesse quesito não nasceu ainda uma montadora no Brasil para desbancar a Toyota. É quase impossível encontrar um cliente insatisfeito com a marca, O resultado é a alta fidelidade dos consumidores com a Toyota. Essa característica também é vista na Honda e se espalha entre as marcas japonesas. Os carros dessas montadoras são conhecidos como “aqueles que não quebram” e ficam anos e anos sem dar dor de cabeça aos donos (quase sempre). Já Fiat e Volks não têm essa mesma fama, mas também estão longe de serem odiadas pelo mercado. Essas duas marcas se beneficiam pelo ótimo poder de revenda de seus hatches e por isso conseguem competir de frente com os nipônicos. Vamos ao ranking:

1) Yaris (+4)
2) Fit (+3)
3) Polo (+2)
4) Argo (+1)

O resultado de nosso comparativo mostra que a briga entre Argo, Polo e Yaris deve ser boa nos próximos meses. O Fit pode não ter se saído bem aqui, mas tem uma grande lista de fãs que não o trocam por nada. Precisamos deixar claro que ainda não fizemos uma avaliação profunda no Yaris. O carro ainda vai chegar em nossa redação, quando poderemos dar detalhes de outros aspectos, como dirigibilidade e eficiência, por exemplo. O que fizemos aqui foi comparar aspetos já conhecidos de todos os 4 modelos e o resultado foi o seguinte:

1) Volkswagen Polo (13 pontos)

Preços: R$ 49.900 a R$ 75 mil

2) Fiat Argo (11 pontos)

Preços: R$ 44.990 a R$ 80 mil

3) Toyota Yaris (10 pontos)

Preços: R$ 50.590 a R$ 77.590

4) Honda Fit (6 pontos)

Preços: R$ 59.300 a R$ 81.700
Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade
Publicidade