Carro elétrico custará o mesmo que os a combustão na 2ª metade da década

O custo do carro elétrico ainda é uma problemática que o mercado de automóveis enfrenta. Mas novas tecnologias e produção em maior escala devem mudar essa história. O segmento dos veículos elétricos é o que mais cresce atualmente no cenário global.

Apenas no primeiro semestre de 2022 houve um crescimento de 75% no volume global de vendas, comparado com o mesmo período do ano passado.

Estudos de mercado apontam que o custo médio do kwh das baterias caiu quase pela metade nos últimos cinco anos e deve reduzir mais 30% até meados da década, com o desenvolvimento de novos compostos químicos e a produção em maior escala.

A GM projeta que a nova geração de baterias, com a tecnologia Ultium, tenha um custo 40% inferior a da linha de produtos concebidas anteriormente. Com isso, é possível que o valor dos automóveis também fique mais acessível.

LEIA MAIS
+ ROLLS-ROYCE LANÇA SEU PRIMEIRO ELÉTRICO QUE TEM 5.876 ‘ESTRELAS’ NA ILUMINAÇÃO DO TETO

A empresa já trabalha numa composição mais avançada, que permitirá que seus EVs tenham um custo total de propriedade compatível com automóveis a combustão, considerando porte e equipamentos semelhantes.

A expectativa da Chevrolet é que isso ocorra já a partir da segunda metade desta década, incluindo modelos compactos, pensados também para a América do Sul.

Artigos Recentes