Publicidade

CAOA Chery lança o Tiggo 7 Pro como mini Tiggo 8

SÃO PAULO – O Tiggo 8 é grande demais? Você não precisa dos sete lugares? A opção do novo Tiggo 7 Pro cai como uma luva dentro do portfólio da CAOA Chery. A aposta é na sofisticação e na tecnologia do SUV que custa R$ 179,9 mil. Detalhe: visualmente um mini Tiggo 8. Compare. E posso dizer mais: melhor de dirigir. Mais esperto? Levemente. Mais suave? Sim. Silencioso por dentro.

LEIA MAIS

+ CAOA CHERY VAI ELETRIFICAR TODA GAMA ATÉ 2024

O 1.6 de 187 cv é o mesmo do primo maior, mas a tecnologia, que somente fica devendo o ACC e o sensor de frenagem de emergência, associada ao adas, virá depois. O Tiggo 7 Pro tem um esquema de alerta continuo nas ruas, diferente de muitos carros que vejo por aí. Os sinais surgem na traseira, no sensor que detecta a aproximação do pára-choque, mas até aí tudo bem. O que tem além disso? Uma impecável leitura de ponto cego, já a partir das portas traseiras. Coloque na conta de proteção as seis bolsas de ar, o auxílio das manobras na câmera 360 graus e outra projeção dirigida pelo pisca alerta na tela.

Focado em performance, melhorias nos sistemas de transmissão, suspensão e acústica, o SUV de cinco lugares vai além do visual de impacto, nota 10 para o design. O Tiggo entrega um refinado acabamento interno, assim como espaço de sobra para os caronas e na litragem do compartimento de bagagem, 475 litros com abertura e fechamento elétrico e pela aproximação da chave com a passagem da perna embaixo do para-choque. Cabe tudo de forma organizada.

Debaixo do capô o motor respondão. O 1.6 turbo GDI movido a gasolina com injeção direta, quatro cilindros, duplo comando de válvulas e uma transmissão DCT de sete velocidades é bom de pista. Pode acelerar que vai. São 28 kgfm de torque e uma saída do 0 a 100 km/h em 8,9 segundos. O condutor pisa com conforto. E quanto ao uso do Etanol? Será mais uma cena do próximo capítulo. O fabricante precisa entender que é necessário apostar no combustível mais limpo, comparado ao uso exclusivo da gasolina.

Dimensões
Comparado ao Tiggo 7, o Pro cresceu em tamanho. São 4,5 metros de comprimento; 1,842 metro de largura e 1,705 m de altura, além de 2,670 m de entreeixo. Aqui tá bem servido de espaço para as pernas. A capa de couro dá o tom do acabamento interno dos bancos, painel e portas.

No interior, destaco o console central e o visual do teto solar panorâmico de 1,13 m². O assento do motorista e o banco do passageiro são elétricos e possuem quatro opções de ajuste, além das seis possibilidades de controle para o condutor.

A cabine ainda conta com carregador de celular wireless, com função de alerta em caso de esquecimento do objeto dentro do veículo. A central multimídia Carplay Android auto com fio possui 10,25″ e o painel de instrumentos mede 12,3″. Faltou a conexão Wi-Fi. Mas as faltas não tiram o mérito de evolução do produto.

Desenvolvido sob a plataforma modular T1X, o SUV recebeu atualizações em algumas tecnologias como o sistema ESP de controle eletrônico de estabilidade. O pacote de segurança ainda inclui EBA, BOS, BAS e ESS. Existe ainda freio de estacionamento eletrônico, Auto Hold, HDC e HHC.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade