BYD Seagull muda de nome e será chamado de Dolphin Mini

A vice-presidente global da BYD, Stella Li, anunciou na Bahia que o Seagull vai se chamar Dolphin Mini. O elétrico será lançado nos próximos 60 dias e chegará às lojas em março.

A BYD chegou como um gigante chinês ao Brasil. O Dolphin se tornou aos poucos o seu principal produto pela faixa de preço e permissão do ingresso do consumidor no mundo dos elétricos.

O lançamento do Dolphin, por R$ 150 mil preparou a marca para fazer a estreia do sedã Seal e agora, em fevereiro, o Seagull, que ganha o nome de batismo de Dolphin Mini e será produzido no Brasil.

LEIA MAIS
+ Chevrolet Bolt de 2ª geração será fabricado, confirma CEO da GM

O Dolphin Mini é o terceiro veículo da linha Ocean, que irá desembarcar no Brasil e posteriormente ser produzido no polo de Camaçari, na Bahia, lugar da nova fábrica no país. Na China, o compacto tem duas opções de bateria: 30 kWh e 38 kWh. Elas rendem 305 km e 405 km (CLTC), respectivamente. A potência é de 55 kW (75 cv).

Um pouco maior que o Renault Kwid (10 cm), o Dolphin Mini tem 3,78m de comprimento e 1,71m de largura. O entre-eixos é de 2,50 metros e estará posicionado abaixo do primo maior, também hatch.

No interior, as semelhanças com o Dolphin são marcantes. O mesmo painel, volante e a tela giratória de 12,8 polegadas também estarão presentes no compacto elétrico. Inicialmente, o carro chega importado e em março nas lojas.

Preço competitivo
A BYD surpreendeu e lançou o Dolphin por R$ 150 mil, no Brasil. Como o Dolphin Mini é um pouco menor e tem menos potência e atributos, o modelo ficará na faixa entre R$ 100 mil e R$ 110 mil. Lembro aqui que a BYD está utilizando nele as novas baterias de sódio, bem mais em conta que o lítio.

Com isso, podemos ver que a faixa do preço dos elétricos vem barateando e deverá impactar o Fiat 500, Peugeot e208, Kwid E-Tech, iCar e E-JS1 que terão de novamente rever seus preços se quiserem continuar vendendo. Lembrando que a tributação do novo imposto começa no próximo mês com até 10% de aumento.

Artigos Recentes