BMW apresenta a terceira geração do hatch Série 1 com tração dianteira

A terceira geração do BMW Série 1 foi apresentada nesta segunda-feira (27) com novo visual e sem a tradicional tração nas rodas traseiras. A apresentação mundial será no dia 25 de junho em Munique (Alemanha) e as vendas na Europa começam em setembro, por lá. No Brasil, a previsão das vendas é para o início de 2020.

LEIA MAIS

+ Terror, comédia e muita criatividade na nova propaganda da BMW. Assista!

+ BMW inicia venda de seu esportivo mais luxuoso no Brasil por R$ 799.950

+ BMW Série 4 conversível começa a ser vendido no Brasil por R$ 311.950

O novo Série 1 foi desenvolvido do zero, pois o modelo tem nova plataforma, mesma do X1 e X2. Assim como os SUVs, o hatch também não terá mais tração traseira, sendo agora dianteira ou integral (para a versão M135i). O estilo remete muito ao novo X2.

As mudanças na plataforma e disposição do motor (agora transversal) garantem mais espaço interno, apesar de o carro ter diminuído em algumas medidas. É 5 mm mais curto (4.319 mm), mais largo 34 mm (1.799 mm) e alto 13 mm (1.434 mm), enquanto a distância entre-eixos é mais curta 20 mm (2.670 mm).

Entretanto, o espaço para as pernas dos passageiros do banco traseiro aumentou 33 milímetros e na altura ao teto, também nos lugares posteriores, ganhou 19 milímetros. A capacidade do porta-malas subiu 20 litros para 380 litros.

No interior, o novo Série 1 conta com o mais recente BMW Operating System 7.0 com tela de 10,25 polegadas, com um painel de instrumentos digital com visor de igual dimensão.

Neste primeiro momento de lançamento, para a Europa, estarão disponíveis cinco motores, três a diesel e dois a gasolina, incluindo o 116d (1.5 litros) de 116 cv, 118d (2,0 litros) de 150 cv e o 120d (2.0 litros) com 190cv. A gasolina, o Série 1 chegará com a versão 118i (1.5 litros) com 140cv e o potente M135i xDrive, equipado com um motor 2.0 com 306 cv e 45,9 kgfm de torque, associado ao sistema de tração nas quatro rodas xDrive e uma caixa automática 8 velocidades.

No novo Série 1, a BMW utilizou a experiência adquirida nos últimos anos com os novos modelos compactos de tração dianteira. É o caso da tecnologia ARB (controlo de tração específico), conhecida do elétrico i3, que estreia em um veículo com motor de combustão e que permite otimizar a queima do combustível e, consequentemente, o dinamismo e as performances do carro.

Publicidade

Artigos Recentes

Publicidade
Publicidade