Salão do Automóvel: Renault lança o Zoe, o 100% elétrico mais barato do Brasil

A Renault foi a terceira montadora a anunciar a chegada de um carro elétrico no Brasil (antes a Chevrolet com o Bolt e a Nissan com o Leaf). E o modelo francês já chega com uma vantagem sobre os rivais: o preço. O Zoe nasce como o elétrico mais “barato” do país, por R$ 149.990.

Pioneira e líder na venda de veículos elétricos na Europa, a Renault agora começa a vender o Zoe ao público final a partir de 6 de novembro.  Até então, o veículo era comercializado no Brasil somente para empresas em projetos envolvendo a mobilidade zero emissão. O cliente que se interessar pode fazer a reserva no site www.eletricos.renault.com.br, no estande da marca no Salão do Automóvel ou nas concessionárias Sinal, em São Paulo, e Globo, em Curitiba.

“A liderança da Renault no mercado de veículos elétricos na Europa é reflexo do nosso pioneirismo. No Brasil, também estamos em primeiro lugar na venda de carros 100% elétricos, com mais de 150 veículos vendidos. Agora passamos a oferecer ao público em geral a possibilidade de adquirir um carro zero emissão. Para isso escolhemos o Zoe, que é o carro elétrico mais vendido no mercado europeu”, diz Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault para a América Latina.

O Zoe possui autonomia superior a 300 quilômetros (ciclo WLTP), graças à bateria Z.E. 40. Plugado em uma corrente trifásica de 22 kW, o veículo leva apenas 1h40 para chegar 80% de sua carga total.

Desde o lançamento, o Zoe é o carro-chefe da tecnologia Renault Z.E., representando a excelência elétrica do Grupo. Entre os destaques desta tecnologia estão a frenagem regenerativa e a bomba de calor, que maximizam a autonomia.

O Zoe é o primeiro carro concebido na Europa exclusivamente para a tecnologia 100% elétrica. Ele é produzido na fábrica Renault de Flins (região de Paris).

O motor R90 do ZOE foi totalmente concebido pela Renault, resultando no depósito de 95 patentes. Uma das maiores inovações deste desenvolvimento consiste na miniaturização do Power Electronic Controller (Controlador Eletrônico de Potência), para integrar o módulo de interconexão, a eletrônica de potência e o carregador Caméléon, com um volume 25% menor em relação ao motor anterior.

Dirigir um veículo elétrico Renault é incrivelmente surpreendente, pois as acelerações e retomadas são vigorosas mesmo em rotações mais baixas, sem qualquer ruído do motor ou vibrações. Segundo a Renault, o Zoe é um veículo ágil, fácil de manobrar e agradável ao dirigir, graças a um chassi adaptado às especificidades elétricas e ao trabalho realizado no ajuste da direção, pneus e amortecedores.

Em uma fração de segundo, o motor elétrico R90 entrega um torque máximo de 22,9 kgfm, permitindo acelerações e retomadas ágeis mesmo em baixa rotação. A aceleração vai de 0 a 50 km/h – faixa mais frequente em uso urbano – em 4 segundos.

Paralelamente, a natureza elétrica do Zoe proporciona uma condução mais tranquila principalmente graças à ausência de ruído do motor e vibrações. O som medido na cabine do Zoe entre 40 e 75 km/h é de 60 a 65 dB, o que é 2 a 3 vezes menor se comparado a um veículo térmico de potência equivalente.

A Renault já vendeu mais de 150 veículos 100% elétricos no Brasil para empresas como a Itaipu, Fedex, Transportadora Patrus e Natura, entre outras.

Kwid e Captur

Dois outros modelos da Renault no Brasil também têm novidades. O Kwid, o “SUV dos compactos”, ganha uma nova versão: a Outsider, que será vendida no primeiro semestre de 2019, traz diferenciais estéticos como barra de teto, skis (frontal e traseiro), faixa lateral, moldura do farol de neblina e adesivo “Outsider”, entre outros itens.

Já o Captur Bose se caracteriza pela exclusividade de uma série limitada. Com sete alto-falantes e um amplificador da consagrada empresa de áudio automotivo, o SUV enriquecerá ainda mais a experiência a bordo. Também começará a ser vendido no primeiro semestre do próximo ano.

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será divulgado.
Campos marcadas com * são obrigatórios