Os novos carros elétricos brasileiros se destacam no Salão do Automóvel

O Salão do Automóvel de São Paulo entra em sua segunda e último semana (infelizmente), com muitos destaques. São mais de 500 carros expostos e cada montadora quer fazer de seus modelos as estrelas do evento. Dentre tantos lançamentos e supermáquinas, foram os novos carros elétricos que começam a ser vendidos no Brasil, entretanto, que roubaram a cena. Chevrolet Bolt, Renault Zoe e Nissan Leaf são os primeiros carros elétricos de “entrada” no país, abrindo de vez a porta da eletrificação automotiva em nossas ruas.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O SALÃO DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO

Chevrolet Bolt

Com preço de R$ 175 mil, o Bolt EV é capaz de rodar, em média, 383 quilômetros com uma única carga das baterias – número superior a qualquer outro veículo de sua categoria. O modelo ainda conta com sistema regenerativo que aproveita a energia dissipada em frenagens e desacelerações para alimentar as baterias.

A recarga é feita em tomadas e há opções que combinam com diferentes necessidades de deslocamento do usuário. No caso de um carregador semirrápido doméstico, uma hora garante 40 km extras de autonomia. Já em carregadores rápidos, encontrados em eletropostos, bastam 30 minutos para conseguir rodar mais 145 km.

Além de mais limpa, a energia elétrica gera economia para o motorista do Bolt EV. Hoje, o custo estimado por quilômetro rodado do elétrico da Chevrolet é cerca de quatro vezes inferior ao de um modelo do mesmo porte movido a gasolina.

O Bolt EV ainda oferece o alto torque característico dos motores elétricos. Arrancadas de 0 a 100 km/h podem ser feitas na casa dos 6,5 segundos.

Para a GM, a indústria automotiva irá se transformar nos próximos 5 anos mais do nos últimos 50, seguindo o ritmo de mudanças que acontecem em outros importantes setores no mundo, sendo que, no futuro, os carros serão elétricos.

No Brasil, o Chevrolet Bolt EV começa a ser comercializado em 2019, e a configuração do modelo exposta no Salão do Automóvel de São Paulo é a mais completa.

Renault Zoe

O Zoe nasceu com uma certa vantagem para seus rivais por ter o menor preço. Por R$ 149.900, o compacto francês pode ser reservado no site www.eletricos.renault.com.br e, em breve, nas revendas da marca.

O Zoe possui autonomia superior a 300 quilômetros (ciclo WLTP), graças à bateria Z.E. 40. Plugado em uma corrente trifásica de 22 kW, o veículo leva apenas 1h40 para chegar 80% de sua carga total.

Desde o lançamento, o Zoe é o carro-chefe da tecnologia Renault Z.E., representando a excelência elétrica do Grupo. Entre os destaques desta tecnologia estão a frenagem regenerativa e a bomba de calor, que maximizam a autonomia.

O Zoe é o primeiro carro concebido na Europa exclusivamente para a tecnologia 100% elétrica. Ele é produzido na fábrica Renault de Flins (região de Paris).

O motor R90 do ZOE foi totalmente concebido pela Renault, resultando no depósito de 95 patentes. Uma das maiores inovações deste desenvolvimento consiste na miniaturização do Power Electronic Controller (Controlador Eletrônico de Potência), para integrar o módulo de interconexão, a eletrônica de potência e o carregador Caméléon, com um volume 25% menor em relação ao motor anterior.

Dirigir um veículo elétrico Renault é surpreendente, pois as acelerações e retomadas são vigorosas mesmo em rotações mais baixas, sem qualquer ruído do motor ou vibrações. Segundo a Renault, o Zoe é um veículo ágil, fácil de manobrar e agradável ao dirigir, graças a um chassi adaptado às especificidades elétricas e ao trabalho realizado no ajuste da direção, pneus e amortecedores.

Em uma fração de segundo, o motor elétrico R90 entrega um torque máximo de 22,9 kgfm, permitindo acelerações e retomadas ágeis mesmo em baixa rotação. A aceleração vai de 0 a 50 km/h – faixa mais frequente em uso urbano – em 4 segundos.

Paralelamente, a natureza elétrica do Zoe proporciona uma condução mais tranquila principalmente graças à ausência de ruído do motor e vibrações. O som medido na cabine do Zoe entre 40 e 75 km/h é de 60 a 65 dB, o que é 2 a 3 vezes menor se comparado a um veículo térmico de potência equivalente.

Nissan Leaf

O hatch da Nissan é o elétrico com mais “rodagem” entre as novidades que começam a ser vendidas no Brasil. A segunda geração do Nissan Leaf fez sua estreia na América Latina durante a coletiva de imprensa da Nissan na 30ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, no pavilhão do São Paulo Expo. O preço é de R$ 178.400.

Com vendas confirmadas para o mercado brasileiro a partir do primeiro semestre de 2019, o novo Nissan LEAF representa um novo patamar no mercado de carros elétricos produzidos em larga escala. Em sua segunda geração, foi totalmente reinventado para oferecer ainda mais autonomia e um design renovado, moderno e dinâmico, além de incorporar tecnologias avançadas para traduzir a liderança tecnológica da Nissan.

O Nissan LEAF oferece autonomia de 389 km em ciclo urbano, de acordo com os padrões WLTP (270 km em ciclo combinado), e 240 km de acordo com o ciclo EPA, permitindo que o motorista possa fazer trajetos mais longos. Com a nova tecnologia e-Powertrain, o novo Nissan LEAF entrega 110 kW (149 cavalos) de potência e 32,6 kgfm (320 Nm) de torque, melhorando a aceleração.

Além disso, o modelo é equipado com a tecnologia e-Pedal, que transforma a maneira como as pessoas dirigem. O sistema permite que o motorista dê a partida, acelere, desacelere e pare, bastando apenas aumentar ou diminuir a força exercida sobre o pedal do acelerador. Quando nenhuma pressão é exercida sobre o pedal do acelerador, freios regenerativos ou de fricção são acionados automaticamente, permitindo parar totalmente o veículo e mantê-lo imóvel mesmo em ladeiras, até que o pedal do acelerador seja pressionado novamente. A reatividade do e-Pedal potencializa o prazer de dirigir um veículo elétrico.

A cabine do Nissan LEAF foi desenhada com foco no motorista, exibindo um painel frontal em forma de “asa planadora” (Gliding Wing), cujo espaço foi otimizado para aumentar a funcionalidade. O design interno proporciona sensação de tranquilidade com um toque de sofisticação, graças ao uso de materiais cuidadosamente selecionados. O azul vibrante que aparece nos pespontos dos bancos, painel e volante de direção segue como uma marca dos veículos elétricos da Nissan. Já a configuração do novo display colorido de 7 polegadas com tela de película fina (TFT) dá destaque às principais funções, como o indicador Safety Shield de energia disponível e informações sobre os sistemas de navegação e áudio.

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será divulgado.
Campos marcadas com * são obrigatórios