Novo Volvo XC60 a diesel: testei e posso dizer que os suecos acertaram de novo

Jorge Moraes
Enviado especial

Salvador – A Volvo reforça a gama XC60, lança a pré-venda da versão híbrida
R-Design T8 com seus velozes 407 cavalos de potência e reinicia o SUV no
mercado. Mas esse tema será assunto do próximo capítulo porque agora vamos traduzir o modelo D5 a diesel 2.0 de 238 cv e 480 Nm de torque. Em resumo, os suecos acertaram de novo. Faixa de preço é de R$ 275.950 e R$ 289.950.

Silencioso, o conjunto mecânico era o toque que faltava ao importado considerado um dos mais equilibrados no toque do design. Em quilômetros de estrada tudo confirma o Volvo de sempre com o motorista praticamente “proibido” de cometer vacilo no trânsito.

A leitura das faixas e o controlador de velocidade atua para proteger os ocupantes da cabine e tanto no Momentum quanto Inscription (prefiro essa), o XC é puro estilo. A volvo que cresceu 33,5% nas vendas da região investe no carro que é símbolo da marca no mundo.

Um carro esperto e bom de dirigir, bem atual quer saber com motor dois litros bem esperto (nada de leg no pedal, nada de lentidão na saída) que permite a bela arrancada do 0 a 100 Km/h em 7,2 segundos. E tem mais… A velocidade final, nada comportada, chega aos 220 Km/h e o câmbio de oito marchas é justo. Ah! Nem tudo é perfeito e no modelo Momentum não vi as borboletas atrás do volante para a troca manual. 

Em nome da segurança são itens de série: assentos infantis integrados ao banco traseiro, sete airbags (incluindo o de joelho para motorista), sistema de alerta de mudança de faixa, proteção em saída de estrada, contra impactos laterais e lesões na coluna cervical, alerta de colisão frontal sem contar os confortáveis assentos.

Design

A Volvo conseguiu o mesmo efeito de identidade das alemães BMW e Audi. A frente é única e a dianteira expressa o espírito da marca que entrega o full LED System incorporando quatro funções aos faróis do veículo. Vocês viram o martelo de Thor quando o contorno diurno dos faróis está aceso? O LED também está presente nos de neblina. A traseira exibe a característica do carro com lanternas que cortam a tampa do porta-malas. Em todo mundo, de longe, você reconhece um Volvo.

Por dentro, simplicidade do painel, objetividade e requinte. Bancos em couro com regulagem elétrica que inclui o suporte lombar. A Inscription vem ainda mais completa com bancos de couro perfurado com ventilação e ajuste com memória para o banco do passageiro e painel de bordo com revestimento. No centro do painel, show de tela de 9 polegadas de LCD com alguns botões e nada mais. Tudo muito fácil e intuitivo com Apple CarPlay e Android Auto.

Tem mais, o sistema Sensus integra o Volvo On Call, serviço de segurança, proteção e conveniência que oferece assistência 24h, auxílio de emergência e localização, em caso de roubo ou furto. O quadro de instrumentos de 12,3 polegadas é digital e pode ser personalizado. O som é bom.

O XC na cidade manda bem e na rodovia o jeitão de SUV faz a diferença para o público alvo. A tração integral AWD (All Wheel Drive) dificilmente será exigida, a não ser que o condutor tenha uma vida fora-de-estrada mais aventureira. O nível de dirigibilidade e conforto a bordo é dos melhores. E escolha o modo de condução pelo painel ou console central: Eco, Confort, Off road, Dynamic e Individual (customizado) auxilia o seu estilo de conduzir. O botão de partida é giratório próximo da alavanca de câmbio.

A suspensão McPherson na dianteira com barra estabilizadora é independente com molas helicoidal. Na traseira, multibraço e molas. A rodagem é aro 19 e o freio utiliza discos ventilados. O bagageiro, na ficha técnica indica 505 litros.

Viajou a convite da Volvo

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será divulgado.
Campos marcadas com * são obrigatórios