Ponto cego, um verdadeiro perigo

Quem já não passou pela situação de estar dirigindo e de repente se deparar com um carro surpresa na via? Isso acontece devido ao ponto cego do carro. Sabe o que é?

São áreas que escapam da visibilidade do motorista, pois os espelhos não conseguem captar determinadas áreas ao redor do veículo. Esta situação pode causar acidentes graves, em especial durante ultrapassagens e conversões, uma vez que o motorista tem dificuldades para perceber se há outro veículo ou pedestre nesse ponto.

Mas eliminar pontos cegos é barato, não há necessidade de soluções tecnológicas caras para esse problema. O ajuste dos espelhos é fundamental. Independente do veículo. Eles têm variações de forma: podem ser retos, côncavos ou convexos. Os retos têm menos visibilidade e mostram a imagem em tamanho real, permitindo uma melhor avaliação da distância em que se encontram os outros veículos.

Nestes casos, é aconselhável a instalação de um espelho côncavo para diminuir os pontos cegos. Já os carros mais modernos costumam vir equipados com o convexo, que amplia o campo de visão – apesar de, nele, os outros veículos parecerem mais distantes. Os espelhos internos costumam ser retos, tendo em vista que seu objetivo é cobrir apenas a área do vidro traseiro.

Em alguns casos, espelhos extras, sensores de distância traseira e até câmeras externas podem auxiliar numa melhor visão de todo o contexto externo, especialmente em manobras com a marcha à ré, durante as quais podem ocorrer acidentes.

O segredo: Constantemente, examinar atentamente os espelhos ao invés de só dar uma olhadinha para mudar de faixa, ou ultrapassar, o ajudará a prevenir que ninguém esteja “escondido” de você. 

O teste rápido: Se você olha nos retrovisores e vê muito da lateral do seu carro, significa que não está utilizando toda a capacidade dos espelhos. Faça os ajustes e boa direção.

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será divulgado.
Campos marcadas com * são obrigatórios