Entenda porque a Amarok V6 acelera como carro esportivo

Um utilitário de mais de duas toneladas que vai de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos. A Amarok V6 com seu motor 3.0 V6 turbodiesel tem predicado de carro esportivo. Para provar que não estamos exagerando, basta comparar os números da picape da Volks com outro automóvel que acelera bem, como o Sandero RS, compacto da Renault de 1,1 tonelada que ostenta um motor 2.0 de 150 cv e câmbio manual de seis velocidades, que precisa dos mesmos 8 segundos para alcançar os 100 km/h. Claro que o propósito da picape não é acelerar nas pistas de corrida, mas que dirigir a Amarok V6 é divertido, isso é.

O novo motor tem 3 litros de cilindrada e combina tecnologia de injeção direta common-rail de combustível e turbocompressor de geometria variável. Esse motor possui acionamento dos comandos por correntes, que não requerem manutenção, e circuitos separados de arrefecimento para o cabeçote e o bloco, o que permite melhor gerenciamento da temperatura de funcionamento. Com ele, a Amarok V6 Highline torna-se a picape mais potente e de maior torque em seu segmento no mercado brasileiro. São 225 cv disponíveis na ampla faixa de 3.000 rpm a 4.500 rpm. E o torque é de 56,1 kgfm, entregue já a partir de apenas 1.500 rpm e mantendo-se pleno até as 2.500 rpm.

Em relação ao motor quatro-cilindros 2.0 biturbo que equipa as versões Trendline e Highline automáticas (todas de cabine dupla), o ganho é de 25% em potência (45 cv a mais) e de 31% no torque (13,3 kgfm).

Todo esse torque entregue a tão baixo regime de giro dá à Amarok V6 desempenho adequado em qualquer tipo de terreno. Mais do que isso: a picape tem desempenho próximo ao de modelos esportivos da Volkswagen. Sua velocidade máxima é de 190 km/h. E a picape acelera de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos. O Golf GTI, com seu poderoso 350 TSI 2.0 de 230 cavalos precisa de 7 segundos para chegar aos 100 km/h.

Para esse desempenho de carro esporte colabora o câmbio automático de 8 marchas que equipa a Amarok V6 Highline. Trata-se de uma nova versão da transmissão utilizada atualmente nas demais versões da picape (equipadas com o motor 2.0 TDI), desenvolvida para lidar com o maior torque produzido pelo motor V6 TDI.

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será divulgado.
Campos marcadas com * são obrigatórios